sexta-feira, 26 de março de 2021

Ter restaurante é uma furada? - Carteira do mês - Março de 2021

 


Fala pessoal, espero que esteja tudo bem com vocês.

Fiquei vários meses sem postar, por um variado cardápio de motivos. Mas voltamos, isso que importa.

No dia 19 de março de 2020 eu voltei para casa e não voltei mais ao escritório no centro de SP. Estou trabalhando de casa desde então.

No infindável tédio que esta vida de trabalho solitário em casa me proporcionou, fiz variadas coisas para passar o tempo, sendo uma delas assistir a vídeos no YouTube.

Um dos programas que assisti recentemente foi o Pesadelo na Cozinha, o qual me surpreendeu positivamente. Para ser muito sincero, não gosto do MasterChef, principalmente pelos apresentadores, o qual o Jacquin que apresenta o Pesadelo se inclui.

Porém, este programa me prendeu e achei muito bom. 

Uma conclusão que eu cheguei há muito tempo é que somente um louco empreende no Brasil e no caso do ramo de restaurantes, o cara deve ser mais louco ainda.

Quando você mandar alguém se f*der, mande ele abrir uma empresa, é mais educado e dá no mesmo.

Analisando o programa e vendo com meus próprios olhos como estão os restaurantes aqui perto de casa, chego à conclusão que este tipo de negócio não vale a pena. Veja bem, aqui estou falando de restaurante mesmo, com garçom, cardápio e mesa com pratos e talheres. Podemos incluir até restaurante "por quilo", mas excluímos empresas que vendem lavagem, como McDonald´s e afins.

É claro que sempre vai ter alguém com um exemplo de alguém que trabalha com restaurante há 30 anos e blá, blá, blá.

Mas a meu ver, este negócio é ruim e pelas seguintes razões:

1) Funcionários. 

Ainda não criaram restaurantes automatizados, sendo assim, os donos de restaurantes precisam ter muitos funcionários para atender seus clientes e geralmente pagando salários baixos e com alta rotatividade. Além, disso, este coitado vai ficar à mercê de sindicatos, que são a pior espécie de ser humano que existe, além do próprio fato do brasileiro em geral ser ladrão e preguiçoso.

Uma padaria aqui no ABC ficou fechada pela vigilância sanitária causando um prejuízo enorme porque um funcionário deixou um potinho com cocô na geladeira. Era um exame de fezes que o sujeito tinha feito e ia entregar depois do trabalho.

2) Aluguéis

Se o coitado não tiver o ponto, ele vai pagar aluguel. Os donos de imóveis não diminuíram 1 centavo dos aluguéis durante a pandemia, preferem que o seu inquilino feche a porta do que diminuir o aluguel. Além disso, os donos de imóveis têm uma prática comum de AUMENTAR o aluguel quando o ponto do coitado dá certo. Ou seja, o maluco gasta uma nota preta para reformar o local e quando o negócio dá certo, o dono do imóvel quer ganhar mais dinheiro em cima dele, comendo o lucro do local.

3) Qualidade de vida horrível

Geralmente o expediente de um dono de restaurante que se preze começa de madrugada, porque ele precisa comprar os produtos frescos para serem consumidos no dia, planejar as compras de outros produtos para funcionamento do restaurante, fazer trabalhos administrativos, abrir o lugar e mil e uma outras tarefas que envolvem um negócio. Os restaurantes funcionam mais de fim de semana e assim o coitado não tem quase tempo livre e nem férias, porque tem que ficar cuidando dia e noite do negócio.

4) Clientes

Clientes de restaurantes reclamam da comida, do ar condicionado, do atraso, do garçom, da mesa, dos talheres, da temperatura, do barulho, da música, do estacionamento, do cardápio, do preço, da localização, do cliente do lado e de mil e uma outras coisas que são impossíveis de controlar de fato.

Além disso, hoje temos estes sites e aplicativos que os clientes podem avaliar o restaurante, que geralmente as pessoas utilizam para se vingar do restaurante se uma mínima contrariedade acontece.

5) Produto perecível, único e não estocável

Cada prato de um restaurante é um produto único. Pode sair bom ou ruim dependendo de como o cara que fez estava no momento, não importa o quanto de dinheiro você investiu no lugar.

6) Concorrência

Dizem que se você quiser conhecer um restaurante por dia em São Paulo você nunca iria conhecer todos, tal o ritmo de novos restaurantes que abrem. Sendo assim, você vai entrar num mercado hiper competitivo, sem quase barreira de entrada.



Temos ainda vários outros pontos a apontar, como vigilância sanitária corrupta e ineficiente, baixa lucratividade, alto custo de operação, alto risco de imagem (lembre da padaria mencionada acima). 

Tive a ideia romantizada de ter um restaurante vendo o "Pesadelo na cozinha", mas pensando melhor achei que ia ser mesmo uma loucura.

Em tempo: a maioria dos restaurantes que o programa ajuda FECHAM depois que o Jacquin vai embora.

Sendo assim, pergunto: vale a pena? Esperamos os comentários.

No mais, segue abaixo a nossa carteirinha de ações


Grande abraço a todos!


quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Levei dois dias inteiros para investir 600 mil reais - Carteira do Mês - Outubro de 2020


Olá pessoal,

Espero que todos vocês estejam bem.

Recentemente eu passei por uma experiência interessante que acredito que valha a pena compartilhar com vocês.

Uma soma considerável de dinheiro surgiu na minha conta esta semana e realizei uma tarefa muito trabalhosa e ao mesmo tempo prazerosa que foi realizar a alocação de recursos entre todas as classes de investimentos que tenho.

Sendo assim, fiquei aproximadamente 2 dias inteiros até conseguir fazer todos os investimentos necessários para alocar 600 mil reais na carteira.

Comecei definindo todos os percentuais de ativos em que ia investir. No final ficou assim: 

- Fundos Imobiliários: 13,4%

- Ações brasileiras: 26,8%

- Previdência Privada/Fundos Multimercados: 10,0%

- Ouro: 3,5%

- Dólar: 3,5%

- Renda Fixa: 26,8%

- Criptoativos: 1,0%

- Investimentos Globais: 15%

Depois de definir a alocação em grandes classes, faltou definir as alocações internas, dentro de cada ativo. Essa parte ficou mais fácil, porque já tenho planilhas preparadas para cada um.

Para os Fundos Imobiliários, utilizo o Ifix, limitado aos fundos com mais de 1% de participação no índice. Neste caso emiti aproximadamente umas 20 ordens.

Para as ações, obviamente utilizei meus critérios de escolha segundo Benjamin Graham e Décio Bazin. Essa parte foi a mais fácil e apenas emiti as ordens de compra das empresas que já tenho pré-selecionadas e que publico no blog todo mês.

Previdência eu faço ainda porque ainda trabalho e faço declaração completa de IR. Sendo assim, vale a pena o aporte para potencializar a devolução do imposto de renda segundo o critério dos 12% da renda bruta.

Ouro não fiz aporte porque reduzi de 5% para 3,5% a alocação dos recursos, o mesmo acontecendo com o dólar.

Para a renda fixa continuo fazendo a alocação interna de 40% na Selic, 40% em IPCA e 20% em pré-fixados, com divisões internas em cada categoria de 50% para vencimento em menos de 5 anos e 50% para vencimento em mais de 5 anos.

Para criptoativos utilizo o fundo da Hashdex. Neste caso foi bom porque consegui colocar no fundo que tem 40% em criptoativos e assim pude potencializar a alocação nesta classe. Pena que subiu bastante na pandemia e acabei colocando dinheiro na alta.

E finalmente chegou a classe de globais. Para esta categoria, que é a mais nova que invisto, comecei quando cheguei no primeiro milhão. Fiz várias pesquisas e optei por não mandar dinheiro para fora do Brasil. Decidi que iria investir somente em ETFs e fundos. Comecei colocando dinheiro no SPXI11, que replica o S&P 500 e depois diversifiquei, colocando em fundos sem hedge de dólar. Neste caso, fiz uma divisão de multimercados em 35%, ações em 55% e renda fixa 10%, tudo internacional. Das pesquisas e assinaturas de casas de análise que tenho, defini um total de 21 ativos, entre fundos e ETFs.

Depois de definir todos os percentuais e os ativos a serem investidos, parti para a parte prática, que foi realmente a mais divertida. A parte de definição levou um dia inteiro e as ordens de investimento levou outro dia. Mas para alguns fundos tive que fazer declaração de investidor qualificado e levou algum tempo.

No mais, me senti muito bem e foi quase a realização de um sonho, que irá acontecer no futuro, ou seja, passar o dia todo apenas gerenciando a carteira.

Abaixo nossa carteirinha de ações:


Grande abraço!

terça-feira, 8 de setembro de 2020

As faces dos santos e carteira do mês - Set/2020

 


Olá pessoal, espero que todos vocês estejam muito bem.

Nos últimos dias me dediquei a um assunto no extremo da especificidade, que seriam as tentativas de reproduzir como seriam os verdadeiros rostos dos santos, Jesus Cristo aí incluído.

A americana Akiane Kramarik, de Illinois , EUA, teve visões de Jesus quando criança e pintou vários retratos com o rosto de Jesus, sendo os mais conhecidos os abaixo:





Como se vê, são obras primorosas, que realmente trazem a paz e a sublimidade que a figura real do Cristo poderia nos trazer. É claro que são somente pinturas e que estamos vendo-as através de telas de computador, mas ainda sim são imagens impressionantes e mais fabuloso ainda é pensar que ela pintou os quadros quando ainda era uma pré-adolescente.

Segundo depoimento dela, esta se encontrou com Jesus em sonhos e transes e apenas reproduziu o que viu. A imagem foi confirmada por Colton Burpo, que teve uma experiência parecida com a Akiane. Com três anos de idade Colton passou um período em coma e disse que se encontrou com Jesus. Sua experiência resultou num livro e num filme, chamados "O céu é de verdade".

Uma outra tentativa de se conhecer o real rosto de Jesus foi feita pelo History Channel. Através do Santo Sudário, alguns especialistas forenses e de computação gráfica tentaram reproduzir o rosto que ficou gravado no pano, resultando neste rosto:


Vê-se que é um rosto muito mais sóbrio do que o da Akiane e certamente reflete também as torturas que Jesus sofreu antes de morrer.

Houve também uma tentativa de se reproduzir o rosto de Maria Madalena. Existe uma igreja na França em homenagem à santa (sim, se você não sabia, Maria Madalena é uma santa católica), que contém um crânio atribuído à ela. Especialista forenses brasileiros (sim, brasileiros), utilizando técnicas semelhantes ao que o pessoal do History Channel fez com Jesus reconstituíram o rosto dela, resultando na imagem abaixo:


Trata-se apenas de uma imagem de cera, mas na minha imaginação eu gosto de pensar nela como uma mulher lindíssima.

Existem fotos reais de santos, como as imagens abaixo da Santa Terezinha do Menino Jesus, que morreu em 1897. As fotos portanto, foram tiradas quando esta tecnologia estava no início.

Observando-se o rosto desta santa, observa-se certamente a presença de Jesus no coração dela:






Finalmente, a imagem mais recente que achei de um santo é a de Chico Xavier:


Um homem que estima-se que vendeu mais de 50 milhões de livros e no final da vida vivia num quarto assim:


No mais, segue abaixo a nossa carteirinha do mês:


Grande abraço pessoal!

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

De volta ao horror, carteira do mês - Agosto de 2020



Oi pessoal, espero que todos vocês estejam bem.

Estou desde 19 de março de 2020 em casa. O escritório fechou nesta data e desde então graças a Deus não tive mais que ir até o centro de SP.

Nestes 5 meses mudei de apartamento, depois de uma reforma extensa, comecei a fazer comida em casa, fazer compras e faxina. Consegui também tirar 10 dias de férias num lugar bom, em contato com a natureza e com o silêncio.

Além de "trabalhar", é claro.

Me impressionou muito o fato de que a cidade grande me incomoda mais ainda quando estou em casa. Durante grande parte da minha vida adulta tive que ir e voltar do ABC para São Paulo para trabalhar e agora estou completando mais de 5 meses em casa.

Assim como no trabalho as pessoas com com convivo são ruins, más, egoístas e barulhentas, no edifício onde moro.

Meus dias são passados em uma cadeira com vista para prédios e com meu fone Sony com noise canceling.

Fico sonhando em um dia que poderei morar num lugar tranquilo e bonito, assim como as cidades americanas e europeias que assisto nas séries da Netflix e da Prime Video e sair desse campo de concentração chamado Brasil.

A tristeza e a apatia me dominam e fico mais e mais isolado do mundo, à medida que assim como os chineses fizeram séculos atrás construo um muro em volta de mim para não ter contato com a barbárie.

Se não existissem livros e filmes a vida seria muito difícil.

No mais, seguimos em frente.

Abaixo nossa carteirinha do mês:


Tive boas surpresas com o Ouro, que subiu bastante e o qual fiz resgate de uma parte, para não cometer o mesmo erro que cometi em dezembro, quando as ações subiram e eu não resgatei.

O post ficou um pouco melancólico, mas fazer o quê? 

Somos humanos e frágeis. E vamos embora logo. O que são 80, 90 anos? Passam num instante.  Fiquei olhando para minha mãe essa semana e chorei muito. Ela ficou velhinha e frágil, assim como eu e você ficaremos também. 

quinta-feira, 30 de julho de 2020

Malba Tahan, a tragédia da cultura brasileira e carteira do mês



Oi pessoal!

Espero que todos estejam bem.

Consegui tirar 10 dias de férias nestes dias e fui para um lugar no interior de um estado brasileiro, bem perto da natureza, sem barulhos, incômodos e com muito conforto e boa comida.

Como sempre faço, passei a maior parte do dia lendo livros. 

Dentro deste local, existia uma pequena biblioteca, com livros variados e certamente com mais de 30 ou 40 anos de idade. Dentre eles, havia um pequeno volume com contos do Malba Tahan, grande escritor brasileiro. 

Este escritor produziu na minha opinião um dos melhores livros da humanidade, chamado: "O homem que calculava". Para quem gosta de raciocinar, pensar e utilizar seu cérebro, é um verdadeiro banquete.

Eu sempre achei que Malba Tahan fosse um escritor estrangeiro que foi traduzido para o português, quando criança. Depois de adolescente, descobri que ele era brasileiro mesmo.

Neste hotel, durante o café da manhã, a música que estava tocando é de um canal da NET chamado MPB e durante vários dias eles estavam tocando um especial em homenagem à Elizeth Cardoso. Comecei a prestar atenção nas letras das músicas que ela cantava, que não são da minha época, mas demonstram um grande lirismo e poesia. Se puderem conferir, procurem músicas como "Vai Mangueira", "Chega de saudade" e outras mais.

Um belo dia uma outra funcionária do hotel mudou o canal para "Sertanejo Universitário". Foi quando descobri o horror. Como não assisto TV e não escuto nada além dos anos 90, não tinha ideia de quão péssima é a música de hoje em dia. Não sei os nomes das músicas e nem dos cantores, mas me surpreendi com letras que diziam: "Pode ficar com tudo, só quero o violão e o cachorro" ou então "Pegar de Hilux é fácil, quero ver pegar de S10" e daí para baixo.

Como um país pode produzir Malba Tahan e Elizeth Cardoso e acabar assim?

Não pode ser somente Paulo Freire, que é péssimo, mas não deve ser só isso. 

Talvez o diabo esteja por trás. O satanismo progride a olhos vistos no Brasil. Para bom entendedor, pense apenas que os satanistas querem destruir a Cristo e tudo que ele prega e veja os sinais por todos os lados, nas telas das TVs, rádios, internet, propagandas, faculdades, universidades, tribunais e outros locais. Se o apocalipse começou, deve ter começado no Brasil.

O anticristo quer nos afastar de Deus e é exatamente isso que acontece hoje, com tudo contribuindo para destruir nossas famílias, nossas relações pessoais, nossa moral, nossa força de vontade, nossa saúde, nossa cultura e nossa mente. 

Será que seremos todos escravos de Satã, adoradores de redes sociais, lacrações, bandeiras, ideologias? Sedentos de prazeres grosseiros, violência, pornografia, bebida alcoólica, pedofilia, relações superficiais e cultura popularesca, que descreve nossas misérias e fraquezas como se fossem virtudes?

Enfim, Deus nos ajude!

Abaixo nossa carteirinha de ações que ainda estamos comprando:


No mais, um grande abraço!

quinta-feira, 4 de junho de 2020

A internet me deixou idiota ? - Carteira do Mês - Junho -2020


Olá amigos, espero que todos vocês estejam bem.

Quando começou a quarentena confesso que fiquei feliz, porque não teria mais que pegar Uber e ônibus horríveis para trabalhar, além de ser obrigado a conviver com a selvageria e falta de educação das pessoas.

Também me animei com o fato de poder ter mais tempo para ler, hábito que adquiri ainda na infância.

Ledo engano, não consegui ainda ler um livro sequer. Passo meus dias com essa coisa do diabo chamado de celular, fico vendo vídeos idiotas, acessando whats app, jogando videogame, desperdiçando meu tempo e minha vida fora atrás desses lixos.

À noite, antes de dormir ainda pego algum livro para dar uma lida, mas minha mente fica cansada e começo a dormir.

Nem de longe tenho a mesma capacidade mental de quando tinha 19, 20 anos. Não consigo mais me concentrar em porcaria nenhuma. Mesmo agora, escrevendo este post, estou ao mesmo tempo ouvindo alguma porcaria na internet.

Minha capacidade cognitiva decaiu muito e me sinto um verdadeiro idiota. Contas de cabeça que conseguia fazer, raciocínios lógicos básicos, tudo perdido.

Mesmo paciência é algo que não consigo ter mais.

E tal como qualquer outra droga, não consigo largar. Nem quando estou no banheiro fico desligado. Fico lá sentado, vendo qualquer porcaria no youtube.

O celular e a internet destruíram minha mente.

E sinto que muitas pessoas ao meu redor estão assim. Outro dia participei de uma reunião de trabalho e disse que não estava fazendo quarentena porque minha esposa está trabalhando e assim, acreditava que esta quarentena não estava sendo efetiva para mim, porque ela poderia se contaminar e trazer para casa. Uma mulher me aparteou e disse que "não concordava comigo" e começou a fazer um discurso dizendo que era fácil para quem era de "classe média" ficar em casa, que os hospitais públicos estavam lotados e que para quem era pobre não dava para fazer quarentena, etc, etc, etc... Ou seja, ela pegou algo pessoal, falou que "não concordava" e depois fez um discurso de frases feitas não relacionado àquilo que falei.

Nem respondi porque primeiro estou num ponto que não preciso provar nada para ninguém e depois percebi que ela também não entenderia, porque argumentos lógicos não surtem mais efeito na mente de ninguém. As pessoas pensam em termos de frases feitas e conceitos simplistas.

A minha mulher falou que o remédio é a abstenção. Mas como fazer isso?

Bem, abaixo a nossa carteirinha de ações que estamos comprando:



Temos ainda, mas não estamos comprando mais: Cielo ON, Eztec ON, Sanepar UNT, Smiles ON, AES Tietê UNT, Tupy ON, Mercantil do Brasil PN, Unipar PNA.

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Fui ganancioso e me dei mal (quer dizer, não tão mal assim) - Carteira do Mês - Abril de 2020


Oi pessoal, espero que todos vocês estejam bem.

A minha carteira de investimentos funciona no piloto automático, ou seja, criei um sistema em que pré-defino as porcentagens que cada categoria de ativos deve ter e rebalanceio.

Determinei as seguintes porcentagens: Ouro - 5%, Dólar - 5%, Multimercados e Previdência - 10%, Exterior - 10%, Fundos Imobiliários - 14%, Ações - 28% e Renda Fixa - 28%.

Para cada categoria dessas tenho uma lógica própria de aporte. Sendo assim, sempre que o salário do mês cai, já separo 30% e lanço na categoria que está mais abaixo da porcentagem pré-determinada. Ou seja, se renda fixa está em 25% (abaixo de 28%) e é a que está mais baixa, aporto nesta categoria, que tem uma lógica própria entre SELIC, pré-fixado ou IPCA+.

O contrário também acontece, ou seja, se uma categoria está acima do que é pré-determinado, ou seja, se tenho 8% de ouro (mais que 5%), devo sacar e aportar na categoria mais baixa.

E assim deve ser todos os meses.

Ocorre que nos meses de dezembro de 2019 e janeiro e fevereiro de 2020, a bolsa subiu pra caramba e o mosquitinho da ganância me mordeu. O que deveria ter feito era vendido algumas ações e aportado em dólar e exterior, que eram as categorias que estavam mais baixas, em porcentagem.

Porém, como estava ganhando muita grana todos os dias pensei comigo: "Vou aportando na categoria mais baixa sem vender e mantenho os ganhos na bolsa.". Tinha reforma da previdência e parecia que o Brasil iria andar bem. Alguns bancos até projetavam Ibovespa em 130, 150 mil pontos.

Bem, todos sabem o que aconteceu, veio o vírus e a bolsa despencou e dólar, ouro (principalmente) e exterior arregaçaram.

Aí não tinha mais o que fazer, mantive as ações (não vendi nada na crise do corona), e perdi uma porcentagem considerável dos ganhos do ano passado. Anualizada, a carteira só conseguiu ter um pequeno lucro de 0,8% a.a. hoje (23 de abril de 2020), ou seja, todo o ganho do ano passado evaporou.

Se tivesse vendido as ações em janeiro e fevereiro, que era o que a minha própria técnica dizia para fazer, talvez estivesse até no lucro hoje em dia, mas como diz o título do post, fui ganancioso e me dei mal.

Bem, espero que burro velho aprenda.

Abaixo, nossa carteirinha das ações que estamos comprando:


Temos também Guararapes, Porto Seguro, Banco ABC, Banco Mercantil, Cielo, Sanepar, AES Tietê e Tupy, as quais temos mas no momento não estamos comprando.

No mais, grande abraço à todos.