sábado, 9 de dezembro de 2017

Oportunidades perdidas e fechamento do ano


Oi pessoal,

Espero que todos estejam bem.

Observando a escalada do bitcoin, recapitulei alguns fatos que aconteceram em minha vida, que poderiam ter me tornado alguém muito diferente.

Quando comecei a fazer curso superior, logo no primeiro ano participei de um concurso patrocinado pela bolsa de simulação de bolsa. Era o ano de 1992, ou seja, 25 anos atrás. Nós ficamos entre os primeiros colocados e o prêmio era um curso na bolsa, a escolher. Nós escolhemos o mais caro, que era o de operador.
Para quem é jovem, existiu uma época em que as ordens na Bovespa eram realizadas via telefone e tinham profissionais que ficavam na própria sede da Bovespa, no chamado "Aquário", executando estas ordens. Esse clima é muito bem descrito no livro "Faça fortuna com ações" do Décio Bazin.

Fiz o curso, mas na época não me interessei nem um pouco por começar a investir em ações. Estava bem mais preocupado em me formar e com as notas. Vendo hoje as cotações das ações da época, como Vale, Banco do Brasil, Brahma (que depois virou Ambev) vejo que se tivesse apenas investido a grana do lanche hoje eu seria multimilionário. Comparado com os valores de hoje, as ações valiam frações de centavos. Mas seguindo a manada, minha cabeça estava voltada para arrumar um bom emprego e ter um bom salário. Ainda não tinha lido o "Pai Rico, Pai Pobre".

Depois, já empregado, quando a Internet começou, recebi um convite para trabalhar numa empresa nascente de Internet, mas que segundo o DONO que me convidou, tinha um modelo de negócio diferente, porque eles estavam investindo em hosting. Conversei sobre o assunto com o meu gerente na empresa na época e ele me desencorajou, dizendo que o negócio não tinha futuro, que as grandes empresas iam dominar o setor de hosting e que eu estaria pondo em risco minha "carreira". Bem, o resultado foi que não fui para lá e esta empresa se tornou uma das maiores empresas de hosting do Brasil e o dono está literalmente mega multi-milionário. Como a empresa estava no começo, ele dava participação e hoje eu novamente poderia estar diferente.

Vários anos mais tarde, aproximadamente em 2010, eu era o que poderia se chamar um rato de Internet. Foi quando ouvi falar de uma tal de Deep Web. Acessei a tal da Deep Web e vi que muitos dos sites que estavam lá, entre eles o mais famoso que se chamava "Silk Road" (não sei se ainda existe, parei de acessar a deep web), utilizavam como pagamento um tal de "Bitcoin". Na época acho que era algo como 1 dólar por 100 bitcoins. Só que era algo muito técnico e difícil conseguir (pelo menos para mim) e para alguns amigos com quem comentei estes apenas viram o assunto como piada. Bem, novamente deixei o assunto de lado e mais uma vez deixei a oportunidade da riqueza se esvair pelas minhas mãos.

Parece que a vida vem querendo que eu fique rico, mas eu burramente, por causa da minha própria indigência mental e educacional não segui os sinais que se apresentavam.

Paciência.

Pelo menos consegui aproveitar a bolha imobiliária de 2014.

No mais, vamos em frente. Quem sabe alguma outra oportunidade surja no meu caminho?

No mais vamos indo com nossa carteirinha de ações. Das 400 e poucas ações disponíveis no Brasil, estamos comprando apenas 7: Comgás, Itausa, Multiplus, Sanepar, Taesa, AES Tietê e Transmissão Paulista.

Das que temos em carteira, mas não estamos comprando mais destacamos Guararapes, com mais de 150% de rentabilidade e Banco do Brasil, com 65%.

No mais, estamos pensando em dar uma diversificada e investir no exterior. Vamos ver, acredito que lá para maio de 2018 iniciaremos isso. Vai que o Luladrão volta...

Grande Abraço!

15 comentários:

  1. Sei bem como é. Eu tb deixei várias oportunidades passarem...é a vida.
    No meu caso eu digo q eu ser pobre é como uma força da natureza: ninguém detém
    🤣🤣🤣🤣🤣🤣
    Pobre só sobe na vida quando o botijão de gás explode rsrs
    Abc

    ResponderExcluir
  2. Força ABC, que uma hora você pega o bonde e engata. Também eu fiz vários investimentos (que não fiz, na verdade) no passado que talvez hoje eu estaria em outro lugar. Mas paciência. Estou tentando buscar a diferença com os investimentos de hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Talvez o tom está um pouco de lamentação. Mas na verdade não, estou animado com minha caminhada.

      Excluir
  3. Quando não é para ser... não vai ser. Também passei por situações similares e no único caso que fui extremamente agressivo deu errado. Então o negócio é continuar tentando. Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Para aproveitar essas ondas temos que arriscar. E arriscar para muitos como eu sempre foi muito difícil. Sou muito conservador e sempre tive muito medo de perder o pouco que guardei com suor. Com o tempo passando e seguindo plano de atingir IF, meu patrimônio cresceu e vejo que com mais patrimônio tenho me dado ao luxo de arriscar mais, através da diversificação e para mim isso tem sido muito proveitoso. Tenho obtido ganhos interessantes de operações que eu talvez nunca entraria se tivesse patrimônio menor. Obviamente meu sangue "medroso" ainda impera e maior parte do patrimônio está em renda fixa, mas ratificando, os resultados de rentabilidade da carteira vem melhorando cada vez mais. Abraços,Anonimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo. Agora acho que estou também arriscando um pouco mais.

      Excluir
  5. Não adianta chorar pelo leite derramado. rs

    ResponderExcluir
  6. Comigo a perda de oportunidades ocorre nos relacionamentos amorosos.

    Cada um com sua sina, fazer oq né?

    Abraços e sucesso financeiro!

    ResponderExcluir
  7. ABC, e as suas Cemig, o que fez com elas?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde amigo. Continuo com elas. Provavelmente irei vendê-las em janeiro.

      Excluir
  8. É normal toda a gente perde algumas oportunidades, a boa noticia sempre vai aparecer novas oportunidades pela frente, não vale a pena ficar desesperado.

    Abraço e bons investimentos

    ResponderExcluir